segunda-feira, 2 de junho de 2008

Gina em: Leite da Vaca Louca.


"Isso me serviu de exemplo
Vou fugir enquanto é tempo

Você é doida demais
Você é doida demais
Você é doida demais
E você é doida demais"
Adelino Nascimento

Gina tomou leite da vaca louca e saiu correndo por aí pelada, queimou as roupas, rasgou os sutiãs, gastou todos os talões de cheque, apostou o que não tinha, vendeu até o que devia, correu até desmaiar desfalecida, cantou a pleno pulmões. E depois que todos os tablóides anunciaram, chorou arrependida de culpa, entregou-se a tristeza e chorou, chorou...Chorou!

Alguém disse por aí que a Gina andava meio fora do normal, era o leite da vaca louca.Eita leite danado! Deixou a Gina fora de si e agora ela só pensa em fugir, correr por aí mundo a fora. Mudar de país e nascer de novo.

Depois disso tudo, Gina anda por aí com essas idéias de loucura, achando que não é normal. Olhando para as pessoas nas ruas, nas conversas de ônibus, ninguém parece extremamente feliz, mas definitavamente ninguém tem a sua angústia, a sua tristeza e a culpa que a crucifica dia após dia.

Quando querem consolar a pobre Gina, dizem que várias pessoas tomaram o leite da vaca louca, que fizeram besteiras, que se sentem angustiadas e tristes. É mesmo? Quem? Ela sempre vê pessoas normais, com famílias normais de propaganda de margarina:

- Bom dia benzinho! Bom dia crianças! Vamos acordar família, mamãe preparou um café bem gostoso e nutritivo para todo mundo!- diz a sorridente mãe de família com o corpo escultural - Bom dia meu amor! Como você está linda com esse pijama, vamos passar um dia lindo! Olha o sol lá fora!! Podemos até fazer um pique-nique - diz o pai bondoso e sorridente.
- Bom dia mamãe!!! Podemos fazer a lição de casa hoje, deixa, deixa mamãe! - dizem as crianças loirinhas e perfeitas.
- Só se depois vocês brincarem a tarde toda!- insiste a linda mamãe.
- Ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!- gritam as crianças.
- Querida você poderia passar a margarina?
- Claro meu amor, essa margarina tem omega3, baixa caloria, vitaminas A, B, C. Claro que vou passar.

E o comercial acaba com o famoso sorriso colgate. Agora a Gina pergunta: Sua família é de margarina ? Ou na verdade sua família é assim...

- Oie
- Oie
- Fala bom dia pelo menos, sua mal educada, não sei até hoje porque me casei com você!- fala o pai remelento
- Bom dia querido - diz a mãe gordinha
- Não precisa ironizar! Muito engraçada você.
- Bom dia pai e mãe- diz a filha descabelada, remelenta e mal arrumada
- Nossa você lavou esse rosto? Está parecendo um monstro- diz a simpática dona do lar.
- Dá a margarina pai!
- Ninguém te ensinou modos não, vê lá como fala comigo.
- Para de encher e passa logo.
- Você devia manerar na margarina, ta meio gordinha filha
- Já se olhou no espelho? Que inferno! Você ainda não passou a margarina pai. Dá pra você passar a porcaria da margarina ou ta difícil?

E o comercial termina com o cachorro fazendo cocô no tapete da sala. (E a margarina vai a falência)

Ninguém assume seus medos e culpas, ninguém assume que sua vida não é um comercial de margarina, ninguém assume que sua família não é perfeita e que chora escondido do mundo dentro das quatro paredes.

Se todos nós sofremos de alguma maneira, se temos nossos defeitos e neuras, quando não doenças. Quem é normal? Se todos somos doentes, depressivos e estressados de alguma maneira, quem define que saímos do terrítorio da normalidade e vagamos no infinito da loucura?

Se todos somos meio loucos, ser louco é normal.Então, quem é o anormal de verdade ? Esse pessoalzinho ralé que cria propaganda de margarina, nutella, kinder ovo, caldo knor e sazon. Para eles chocolate nutritivo e saudável, condimento faz bem, margarina não tem gordura e todo mundo é feliz, com corpo perfeito e sorriso perfeito.

Bom se fosse... Bom se fosse...

2 comentários:

Creusa disse...

Todo mundo é anti-margarina...

Não adianta... serás remelenta forever and ever.. e isso é ótimo... isso significa que você existe!

Parabéns!!! hul! vc vive!!!

Creusa disse...

E enfim, meio sem noção a margarina e o nutella me darem um corpo perfeito...

mais sem noção ainda a gente comer junk food em plena terça feira chuvosa.. enfim